Metade da costa cearense deve perder pelo menos 10 metros de faixa de areia até 2040, prevê estudo da UFC

  • 10/07/2024
(Foto: Reprodução)
O estudo foi desenvolvido no Departamento de Geologia da Universidade Federal do Ceará. Cidade com vocação turística, o litoral de Fortim atrai muitos visitantes, mas é um dos pontos que corre mais risco de erosão. Ellen Freitas/SVM Metade da costa cearense deverá perder, pelo menos, 10 metros da faixa de areia até o ano de 2040, conforme estudo da Universidade Federal do Ceará (UFC). A previsão é parte do estudo preditivo realizado sobre a linha de costa do Estado, desenvolvido no Departamento de Geologia da Universidade Federal do Ceará. As informações são da Agência UFC. ✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Ceará no WhatsApp As previsões apontam que Fortim, a cerca de 130km de Fortaleza, é o município com projeção mais acentuada de erosão. Os cálculos da pesquisa preveem a situação da linha costeira cearense para os anos de 2030 e 2040 e, em ambos os períodos, a margem noroeste do Rio Jaguaribe, no município de Fortim, é a que apresenta as taxas mais elevadas de avanço do mar. "No caso de Fortim, a previsão tão ressaltada de erosão se explica por se tratar de uma região de estuário, a qual naturalmente possui uma dinâmica sedimentar mais complexa e muito acentuada", disse Narelle Maia de Almeida, do Departamento de Geologia, uma das autoras do estudo. LEIA TAMBÉM: Fortaleza pode ter elevação de até 65 cm do nível do mar nas próximas décadas, projeta estudo da ONU Avanço do mar destrói casas e ameaça praias paradisíacas de Icapuí, no Ceará Entre o ano de 2020, usado como base, e 2030, a área deverá perder 318 metros de costa. De 2020 a 2040, serão 436 metros perdidos para a erosão — termo usado para se referir ao recuo da faixa de areia em direção ao continente. Contudo, de forma geral, 49,16% dos 573 quilômetros de costa do Estado deverão perder 10 metros ou mais de faixa de areia até 2040. O cenário é considerado muito grave pela professora. “Processos erosivos acentuados podem prejudicar demasiadamente esta região de grande importância econômica, ambiental, social e cultural, que desempenha um papel vital na sustentabilidade e no bem-estar das comunidades locais e na biodiversidade costeira”, analisou. Avanço do mar causa prejuízo aos moradores de Icapuí Além de Fortim, o estudo indica que os municípios de Icapuí, Cascavel, Caucaia, Paracuru, Paraipaba, Trairi, Amontada, Itarema, Acaraú e Camocim também devem sofrer com intensas erosões até 2030. Para 2040, o estudo ressalta a tendência de avanço do mar na Costa Oeste do Ceará, desde o chamado setor de Fortaleza, que inclui a capital e os municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, aos setores da Costa Oeste, com Trairi e Itapipoca, e Extremo Oeste, alcançando Amontada, Itarema, Acaraú, Cruz e Camocim. O trabalho também avaliou as perdas na costa cearense desde 1984. A praia do Icaraí, em Caucaia, é um dos maiores exemplos de erosão causada pelo homem. Assista aos vídeos mais vistos do Ceará

FONTE: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2024/07/10/metade-da-costa-cearense-deve-perder-pelo-menos-10-metros-de-faixa-de-areia-ate-2040-preve-estudo-da-ufc.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Anunciantes